Livro: Perdida

13 julho 2015


Ta ai um livro que eu estava sonhando em ler. Quando você descobre que a autora é fã da sua escritora favorita você se sente na obrigação de ler, e depois de ler Perdida eu posso dizer que: Carina Rissi você também se tornou umas das minhas escritoras favoritas. 
Eu sou do tipo de pessoa que vive sonhando em como séria a vida no século XIX, eu brinco com minhas amigas dizendo que nasci no século errado, já cheguei até a falar em uma das minhas postagens a vontade que eu tenho de me "perder" em um dos meus livros épicos de Jane Austen, mas Perdida mostrou para mim que para alguém acostumada com toda a facilidade da modernidade uma vida lá não seria nada fácil.


Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam.
Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como voltar para casa - ou se isso se quer é possível. Enquanto tenta desesperadamente um meio de retornar ao tempo presente ela é acolhida pela família Clarke.
Com ajuda do prestativo Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar a sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos. 



Como vocês leram na sinopse, Sofia é uma mulher normal do seculo XXI, ou seja, não vive em tecnologia, a unica conexão dela com o seculo dezenove são os romances de Jane Austen, um deles em particular que não sai de sua bolsa, porém ela tem a vida virada de cabeça para baixo depois que seu novo celular misteriosamente a leva até o seculo XIX.

Tudo tem inicio quando Sofia deixa seu celular cair na privada ( existe forma mais triste de se perder um celular? :'/ ) e acaba tendo que ir comprar um novo. No dia seguinte Sofia vai direto até um loja onde é atendida por uma senhora gentil porém estranha que diz ter exatamente o celular que ela precisa, porém assim que ela tenda usar o aparelho ele não funciona, ela começa a apertar tudo o que é botão até uma luz extremamente ofuscante a sega os olhos e quando ela finalmente consegue enxergar tudo o que havia a sua volta, todas as casas, a pracinha, é substituído por arvores  e estrada de terra.

 Literalmente perdida e o pior, sem ter a minima ideia de como voltar, sua unica ajuda vem do incrivelmente gentil Sr. Clarcke, que a abriga em sua casa sem fazer muitas perguntas. 
No inicio Sofia não acredita que realmente tudo aquilo está acontecendo, e acha que tudo não passe de um pesadelo ou alucinações, porém depois de um dia no seculo dezenove ela tem que encarar os fatos e acreditar que tudo aquilo - por incrível que pareça - é real. 
Ela recebe a confirmação quando seu celular decide voltar a vida e recebe uma chamada, um telefonema da tal vendedora dizendo para Sofia que ela só poderá voltar quando encontrar o que procura.

E como se não bastasse ter que encontrar uma forma de voltar para casa, Sofia ainda precisa se habituar com costumes completamente contraditórios aos que ela está acostumada. sua forma de falar se tornou vulgarizada com as gírias e expressões do nosso seculo o que faz com que cada vez que ela solte uma dessas palavras aos ouvidos dos outros soem um tanto estranho.

Nessa busca, as semanas vão se passando, e antes que perceba Sofia já se encontra tendo um certo tipo de afeição pelos seus benfeitores, em particular Ian Clarcke que é sempre tão gentil e prestativo e que tenta de todas as formas ajudar ela a voltar para casa mesmo sem saber muito bem sobre a história. E se Sofia sente algo por Ian, Ian sente esse algo ainda mais forte...

" Sinto que posso... flutuar quando estou com você. Como se fosse capaz de realmente voar! Sinto-me completo pela primeira vez, Sofia. Há uma força em você que me atrai, que me arrasta para perto, uma força inexplicável que turna os meus pensamentos. Não consigo pensar em nada mais, apenas em como seria tocar seu cabelo... segurar sua mão..."

Antes que percebam eles já estão apaixonados, mas esse amor não poderia acontecer, existe dois seculos que os impedem e Sofia acaba ficando dividida entre voltar para casa ou viver essa paixão.



O livro é ótimo. Apaixonada como sou por romances épicos adorei me perder junto com a Sofia no Brasil do século dezenove. Mas confesso que tinha uma especie de expectativa que aprofundasse um pouquinho só na história do nosso país assim como foi em O Segredo da Bastarda. Se em O Segredo da Bastarda eu senti falta de romance, em Perdida eu senti falta de história, fiquei intrigada pelo fato de nem mesmo os escravos serem mencionados (a não ser quando Ian fala que a maioria das pessoas preferiam plantação de café enquanto ele criava cavalos para vender, o que não é exatamente uma menção mas todo mundo sabe quem é que trabalhava nessas plantações, certo?) mas no final do livro a autora explica que por ser algo vergonhoso da nossa história ela decidiu seguir o enredo do seu livro como em um faz de conta e excluiu essa parte.

O livro me fez lembar a mini série Lost in Austen, e se você gostou do livro pode reservar um tempinho para ver essa série, já mencionei ela uma ou duas vezes aqui no blog - basta clicar na tag Jane Austen para ver - e depois de ler o livro estou até pensando em fazer um post mais aprofundado sobre ela.

Eu só posso dizer que agora quero ler mais livros da Carina Rissi, estou super chateada agora porque ela esteve na Bahia em abril e eu não fui, espero ter outra oportunidade, eu realmente preciso me ligar mais nas escritoras brasileiras.
E você? Já leu ou tem vontade de ler o livro? Deixa um comentário falando a respeito.

18 comentários:

  1. Olá!
    Já li Perdida e me apaixonei por tudo. E ainda tem as continuações que estou para ler desde o ano passado (mas cadê o dinheiro?).
    Ótima resenha <3

    Blog Entretanto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo D:
      Também quero muito ler as continuações </3

      Excluir
  2. Nunca tinha ouvido falar nesse livro é realmente no começo pensei que fosse alguma autora de fora não a uma autora brasileira. Gostei muito da sinopse e da resenha que você fez, me chamou muita atenção e me interessei em saber o que acontece com ela. Talvez eu leia o livro apesar de não gostar muito de romances. O livro deve ser realmente muito bom. Beijo!

    nevasca de inverno ✻

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quando lia algo sobre o livro sempre pensava que era uma autora internacional também, quando fiquei sabendo que era brasileira nem acreditei.

      Excluir
  3. Esse livro é perfeito,quero muito comprar e ler a continuação.

    www.garotadosuburbio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também.
      Soube que ainda vai ter um terceiro <3

      Excluir
  4. Oi Carol!
    Tenho muita vontade de ler este livro, pois adoro estórias com viagens no tempo! Adorei conferir sua resenha, bom saber que você gostou tanto, mesmo que não tenha se aprofundado do jeito que você gostaria. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com | Participe do sorteio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... mas foi só um pequeno desapontamento, porque o restante do livro é ótimo.

      Excluir
  5. Não conhecia esse livro, mas pela resenha parece ser um romance bem bacana.
    Beijos ♥
    Infinita Feminice

    ResponderExcluir
  6. Nos últimos tempos estou numa vibe de ler nacionais e os da Carina Rissi são os que estão no topo da minha lista, principalmente sendo um "romance de época" tão diferente. Ótima resenha, estou super ansiosa para ler o livro.
    Beijos, Gabbi <3
    dearlysandra.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou nessa também <3
      Estou me interessando mais pelas autoras brasileiras e estou me surpreendendo bastante.

      Excluir
  7. Parabéns pela sua escrita desse post, eu realmente gostei da sua resenha.
    Eu vejo tantas resenhas de livros interessantes como este, mas na maioria das vezes esqueço de procurar para ler :(
    Falando em Jane Austen, estou lendo pela primeira vez um livro dela -Orgulho e Preconceito- e nossa, adorei!
    Sobre seu comentário no último post lá no CNU, não eramos nós :( kk fiquei imaginando quem seriam essas duas pessoas super parecidas conosco :O também somos da Bahia, porém nunca fomos a capital, dá pra acreditar? rs Quem sabe a gente se esbarre ainda no mundo real rs seria bem divertido! ^~^
    Abraço de Urso <3
    Confie no Unicórnio! www.confienounicornio.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que não eram vocês? :O
      Gente, vocês então tem sósias perambulando por ai, e aqui em salvador... eram realmente parecidas kkkk

      Excluir
  8. Olá, tudo bem? Espero que sim <3
    Eu já tinha visto a capa desse livro em algum lugar, só não me lembro onde. Pena que não me interessei tanto assim, pois parece ótimo! Fiquei com vontade de ler, culpa da sua resenha haha ^^

    converse-high.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem sim ^^
      Leia!! Você vai adorar.

      Excluir
  9. Estou louca para ler Perdida, todos falam muito bem desse livro e ele já está na minha lista. Amei a resenha.

    Beijos,
    http://o-hyeah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tava na minha lista a tanto tempo....
      To louca para ler a continuação <3

      Excluir

© Janela de Memórias - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Caroline Morais.
Tecnologia do Blogger.