Livro:: O Segredo da Bastarda

04 agosto 2014


Titulo: O Segredo da Bastarda
Autora: Cristina Norton
Editora: Casa da Palavra
NOTA: 


Sinopse: Eugênia Meneses, nascida em Guimarães, Portugal, foi "mulher de tão triste destino", segundo uma crônica do seculo XIX.
Depois de passar os anos mais felizes da sua vida no Brasil, Eugênia volta a Portugal  e, já adulta, é escolhida para ser a dama de companhia de Charlota Joaquina.
Lá conhece William, um um amor impossível. Após ser impedida de se casar com o homem que ama, Eugênia opta pelo celibato,  mas o seu destino toma um rumo ainda mais trágico. Acusada de ter um caso amoroso com D. João VI, Eugênia é expulsa da corte e é acolhida em um convento. Durante anos carrega um segredo que pode abalar a família real: sua filha Isabel, na verdade, é a bastarda de D. João VI. Doente e já sem esperanças de cura, Isabel descobre em seus derradeiros minutos de vida a verdade sobre seus antepassados. 




Logo no inicio do livro nos acompanhamos o batismo de Eugênia e eu confesso que fiquei um pouco confusa quando a isso pois os diálogos da Madrinha dela são como se fosse uma carta ou pensamento e você fica em saber ao certo, só sabe que está em letra cursiva, mas depois nos descobrimos que a madrinha é uma santa, e é por isso que ela não responde diretamente a perguntas feitas a ela. Mas até ai tudo bem, essa não foi a unica coisa estranha que eu achei, nos também temos um momento sobrenatural em que a mãe de Eugênia ouve uma voz dizer que a filha dela nunca será feliz, e só isso me fez ter o dobro da expectativa sobre o livro, mas infelizmente para por ai mesmo.

A descrição na capa do livro é "Uma história de amor, traição e intriga que a corte de Portugal escondeu." é tudo isso mesmo, mas só que sem emoção.  Primeiro nos deparamos com a infância de Eugênia, essa parte para mim foi uma das melhores, porque como Eugênia passa boa parte da infância dela no Brasil, nos encontramos além de traços da nossa cultura, como também personagem da nossa história, como Aleijadinho, Jerônimo Francisco Lima, Tiradentes, dentre outros. Mas logo encontramos a jovem Eugênia já de volta a Portugal. 
Eugênia é uma jovem muito bonita, que sempre chama a atenção de todos, sua beleza é tamanhã que conseguiu atrair até mesmo Willian Beckford, conhecido por seus escândalos amorosos com outros homens . Por ser um homem de reputação e sem titulo o pai de Eugênia proíbe que os dois fiquem juntos, e o romance impossível que foi tão rápido para acontecer, também foi rápido para terminar.

" Willian sussurrou a Eugênia  que [...] iria visita-la, pois os dias sem ela perdiam o sentido. Eugênia memorizou no caminho de volta as suas palavras e gestos, para não se sentir tão só quando as sombras de uma vela e o silêncio da noite fossem a sua unica companhia." 

Mas não é só isso que afasta William de Eugênia, quando ele tenta contar com o apoio do tio de Eugênia ele descobre o o príncipe D. João VI tem interesse por ela, e por isso começa a ficar mais distante até arrumar tudo para sua partida, na fria despedida entre William e Eugênia ele pensa rapta-la e fugir com ela, mas desiste temendo arruinar a vida dela, mal sabe ele que se ele tivesse feito isso Eugênia não teria seu trágico fim. 

Então, com o afastamento de William, em uma noite D. João VI decide ir atrás de Eugênia, ele não resiste e simplesmente "ataca" ela, e ai começa toda a minha raiva com esse livro, Eugênia ela não grita, não pede socorro, ela simplesmente deixa com que D. João VI faça o que quiser com ela, ela é submissa ao príncipe, e eu acostumada com heroínas fortes que nunca permitiram que algo desse tipo acontecesse com elas, seja ele príncipe ou rei, quase tive um ataque lendo isso.  
Isso faz com que D. João pense que ela o ama, porém Eugênia sente repulsa e pena dele, Pena por ele ser casado com Carlota Joaquina, uma mulher que ele não ama e que o trai, e isso acaba fazendo com que Eugênica caia em uma depressão terrível. D. João com medo da saúde da sua amada,  chama um médico estrangeiro para cuidar especialmente dela, esse médio acaba virando o único amigo de Eugênica, mas ainda assim ela não conta o que a deixa tão infeliz. E para completar a desgraça da menina, Eugênia engravida do príncipe e para ocultar de todos se vê obrigada a fugir. 

Eugênica, já não é mais a garota feliz que costumava ser, se vê exilada com uma filha no ventre e sem saber ao certo do seu futuro. 
Infelizmente, nada melhora na vida dela, ela morre de tristeza, mas não antes de saber que a filha dela tem ao menos uma chance de ser feliz. 

Eu fui perdendo o interesse no livro, mas não é porque a história é fraca, na verdade é uma história bastante comovente, e devemos levar em conta de de que é baseada em fatos reais, mas por ter na sinopse palavras como "Uma história de amor" e "amor impossível"  eu acabei  esperando ver mais romance e  o único ponto negativo que eu encontrei é que no livro quase não tem diálogos, então isso acaba fazendo com que a leitura seja um pouco cansativa.


12 comentários:

  1. Eu acho tão sem graça livros que não tem quase nada de diálogos, apenas aqueles textos enormes. Eu perco o interesse na hora.
    Mas alguns livros é assim mesmo, a sinopse é uma coisa mais a história é uma coisa diferente, alguns são melhores, já os outros...
    Enfim, gostei do post. ^3^
    Beijoos ♥
    rabiscosdamah.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Parece muito bom, otimo post.

    Beeijos, ♥ || INSTAGRAM: @luannaandrade_

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, mas parece ser legal, e sobre livros que tem pouco diálogo <\3 também acho que deixa a leitura um pouco cansativa HAHAH

    beijos, @wonderlandwd
    official-wonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. O título me chamou muito a atenção. Uma pena que não tenham explorado os detalhes, pois a história merecia ser mais explorada.

    http://paginasefrases.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não faz meu tipo, mas gostei da resenha!!
    Beijos e fique com Deus!
    Batom de Framboesa
    Post novo ^

    ResponderExcluir
  6. Que ruim essa incoerência da história com a sinopse, né? A história é chamativa, pena que a falta de diálogos a eixe meio maçante. No mais, adorei sua resenha, muito bem explicada.
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A história parece tão legal pela sinopse. Pena que quem fez parece que não prestou atenção direito na história. E esse fato do livro não ter emoção tirou toda a vontade que eu tinha de ler. eu gosto de livros com emoção.
    gostei da sua resenha!
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. tão triste quando a história é sem emoção e a sinopse não condiz com o livro realmente! é uma pena!
    adorei sua resenha!
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Nunca ouvi falar desse livro e ele não me interessou muito. A história parece monótoma... Mas sua resenha ficou ótima!

    hunger-girl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha, porém o livro me parece meio confuso rsr-
    Seu blog está lindoo demais com esse layout!
    Bijokaa <3
    confienounicornioo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Eu sou daquelas que não consegue terminar um livro se não gostar, a leitura simplesmente não flui. A resenha é muito boa, mas a história não me interessou e eu acho que não conseguiria finalizar o livro, haha.
    Beijos.

    http://minhasindecisoesblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Só pelo nome o livro parece ser ótimo, pena que é confuso. Odeio quando isso acontece comigo, quando o livro não tem nada do que a sinopse diz ou algo parecido, como no seu caso.

    Beijos

    bydeborafernandes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© Janela de Memórias - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Caroline Morais.
Tecnologia do Blogger.